Terça-feira, 15 de Maio de 2018

Memórias de um andarilho:- Caminho Português Interior de Santiago (CPIS) - 2ª etapa (Verín-Viladerrei)

 

 

MEMÓRIAS DE UM ANDARILHO

 

CAMINHO PORTUGUÊS INTERIOR DE SANTIAGO

05.maio.2017

 

2ª etapa:- Verín-Viladerrei

00.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (212)

 

 

Pela manhã, fomos acordados no albergue de Verín, por um violento vendaval, com uma enchente de chuva.

 

Ficámos mais uma hora na cama a ouvir a chuva a cair intensamente no telhado da Casa do Escudo, esperando que o tempo aliviasse mais um bocado.

 

Hoje, pelos vistos, o nosso dia estava talhado para a chuva.

 

A chuva não parecia que fosse parar. Levantámo-nos. Arranjámo-nos. Saímos do albergue.

01.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (2)

Num café depois da ponte sobre o rio Tâmega, tomámos o pequeno-almoço. Mochilas às costas, subimos a calçada

02.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (3)

que nos levou até ao Castelo de Monterrei, caminhando sob intensa chuva. Tirada, mesmo com chuva intensa, a foto da praxe ao castelo,

03.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (4)

no andar por estas bandas, andámos um pouco «aos papéis» até darmos com os marcos que sinalizam as variantes do Caminho Sanabrês ou Moçárabe.

 

Seguimos como havíamos predeterminado, ou seja, pela via da esquerda, em direção a Xinzo de Limia.

 

E continuava a chover.

04.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (23)

E a mesma desolação na paisagem dos vinhedos todos «chisnados» pela geada.

05.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (45)

O que, no meio da chuva e desta confrangedora desolação de paisagem, nos alegrava eram as cores primaveris das flores da giestas

06.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (33)

e da carqueja.

 

Em Albarellos, sede do concello de Monterrei,

07.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (56)

onde impera a torre sineira da sua igreja,

08.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (53)

parámos num café para reforço do nosso pequeno-almoço.

 

Continuámos o nosso Caminho, observando o estado desolador em que os vinhedos estavam.

09.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (71)

Até que chegámos a Infesta.

 

Por Infesta,

10.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (91)

e seus arredores, o Caminho foi duro de roer – sempre a subir. E, agora, ora chovendo, ora reluzindo o sol.

 

Em Infesta, numa aberta, e no alto dos seus montes, fizemos uma paragem, olhando para a linda paisagem que, ao fundo, nos exibia Verín.

12.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (104)

Subindo ainda mais, fomos até ao alto, atravessando a estrada 325.

13.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (118)

Enveredando depois por uma outra estrada local, continuámos o nosso Caminho, até que um marco nos mandou virar à direita.

14.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (119)

Sensivelmente um quilómetro mais acima, pelo asfalto velho e muito deteriorado,

15.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (116)

mais um marco nos mandou virar à esquerda. Mas 100 ou 200 metros mais à frente, não vimos mais nenhum marco ou qualquer sinalização. Seguimos à esquerda numa bifurcação, mas aproximadamente 200 metros a andar, o percurso não nos levava a nada,

16.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (128)

a não ser a terras de cultivo, onde encontrámos um pequeno apiário. Voltámos para trás e, na bifurcação por onde passámos, seguimos a vereda da direita. Era o Caminho correto!

 

Entretanto, o sol que estava brilhando, começou a desaparecer no meio das nuvens. E a chuva a começar a cair, acompanhada do ribombar de trovoadas.  E mais uma curta paragem para tirar da mochila o «poncho».

 

Até que chegámos à aldeia de Rebordondo, sob intensa chuva.

17.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (139)

Pensámos que o pior percurso do Caminho a subir já o tínhamos feito. Desgraçadamente, enganámo-nos – o pior ainda estava para vir – o Alto das Estivadas,

18.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (152)

que nos levaria até Penaverde.

19.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (163)

Atravessada Penaverde, agora já só «moliscando», fizemos a descida de, aproximadamente 3 Km,

20.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (183)

até Viladerrei.

 

Parámos no Restaurante César para almoçar – cozido à galega, que não chega aos calcanhares de qualquer cozido à portuguesa. O Rod focou-se por um bife com batatas fritas e um ovo estrelado.

21.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (197)

Comidos e bebidos, continuámos o nosso Caminho até ao albergue,

22.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (201)

descendo ao longo da estrada, sensivelmente mais 200 metros.

 

Era suposto, àquela hora, o albergue estar aberto, conforme horário aposto que dizia 13 horas. Mas não estava. Tivemos que telefonar à albergueira para nos vir abrir a porta.

 

A Raquel, assim se chamava a nossa albergueira, é uma jovem simpática. Deu-nos entrada, fazendo-nos o registo e respetivo pagamento da estadia, indicando-nos depois todas as dependências da casa.

 

Como o tempo tinha arrefecido, e tínhamos a roupa toda molhada, pedimos-lhe para nos ligar o aquecimento central. E, após isto, foi-se embora. Despedimo-nos dela, dizendo-nos na despedida que apenas viria no outro dia de manhã, às 10 horas, ao albergue, horas essas que já não estaríamos ali, mas possivelmente bem longe. Ficámos, assim, com o albergue só por conta dos três e entregues à nossa sorte.

 

Acomodámo-nos. Tomámos banho. Lavámos e secamos toda a roupa suja e molhada que tínhamos nas máquinas do albergue. De manhã tínhamos uma mochila com a roupa toda limpa e seca.

 

Depois de descansarmos um pouco, viemos para a sala de estar do albergue. Aqui escrevemos as palavras da etapa deste dia que o leitor(a) está lendo.

23.- CPIS - 2ª etapa (Verín-Viladerrei) (210)

Antes de nos deitarmos, fomos ao Restaurante César comer uma sopa. Na conversa entre nós, comentávamos que andávamos a comer mais do que devíamos. Havia que abrandar o ritmo, entrando em regime.

 

Apresentam-se os dados desta 2ª etapa referentes à distância percorrida e respetiva duração

24.- 2ª etapa 01

bem assim da nossa velocidade e da elevação do percurso.

25.- 2ª etapa 02

 

E, por hoje é tudo.

 

Deixamos ao visionamento dos nossos(as) leitores(as) o diaporama desta

 

2ª ETAPA DO CAMINHO PORTUGUÊS INTERIOR DE SANTIAGO (VERÍN-VILADERREI)

 


publicado por andanhos às 11:00
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Memórias de um andarilho ...

. Vesejando com imagem - Am...

. Versejando com imagem - V...

. Memórias de um andarilho ...

. Ao Acaso... O que resta d...

. Versejando com imagem - A...

. Versejando com imagem - J...

. Versejando com imagem - C...

. Versejando com imagem - V...

. Palavras soltas - Sistelo...

.arquivos

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.links

.StatCounter


View My Stats
blog-logo