Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

andanhos

13
Ago18

Ao Acaso... O que resta de três extintas capelas de Santa Maria Maior/Chaves

andanhos

 

AO ACASO…

 

… O QUE RESTA DE TRÊS EXTINTAS CAPELAS DE SANTA MARIA MAIOR - CHAVES

 

 

De tão habituados que estamos ao meio que nos rodeia, desde sempre, que nem sequer nos apercebemos em pequenos pormenores ou certas peculiaridades das nossas ruas da cidade e do seu casario. Passamos por elas, damos por elas mas… seguimos em frente!

 

Até que um dia, Ao Acaso..., algo nos desperta a curiosidade.

 

Quanto ao assunto, que hoje aqui nos traz a escrever este post, foi uma publicação, escondida entre muitos títulos da nossa biblioteca, espalhados poe três casas, que nos despertou a curiosidade.

 

A publicação em questão é o nº 8 dos «Estudos Transmontanos e Durienses», do Arquivo Distrital de Vila Real, de 1999, contendo o artigo «Roteiro dos edifícios religiosos do Concelho de Chaves», de Sofia Isabel Lourenço Mendonça.

 

A autora, naquele seu artigo refere que “para o estudo das capelas situadas nestas duas freguesias urbanas da cidade (Santa Maria Maior e Madalena) socorremo-nos, essencialmente,  da transcrição efetuada por Firmino Aires [«As capelas de Chaves», levantamento ínsito na Revista Aquae Flaviae, julho de 1990, e retirado] do livro manuscrito de Tomé de Távora e Abreu (1722-1723) – Notícias Geographicas e historicas  da provincia de Trás dos Montes”.

 

Como é evidente, não é nossa intenção reproduzir, ou sequer acrescentar, o estudo de Sofia Mendonça.

 

Para o caso em questão, e no que concerne à freguesia de Santa Maria Maior, referiremos 3 capelas que, a partir daquela data, e até hoje, foram extintas, apresentando simplesmente o que, em termos de edificado, perdurou até aos dias de hoje.

 

Comecemos pela Capela de Nossa Senhora da Encarnação.

 

Diz Sofia Mendonça, atendendo à(s) sua(s) fonte(s), no seu estudo/inventário, que a Capela de Nossa Senhora da Encarnação foi fundada no ano de 1564 pelo Licenciado Duarte Teixeira Chaves na rua da Cadeia [hoje Bispo Idácio], junto das suas casas com todos osa seus bens vinculados à mesma capela, nomeando aquele licenciado, como primeiro administrador, seu irmão Sebastião Pequeno Chaves, sendo hoje [no tempo de Tomé de Távora e Abreu] do seu 4º neto, Duarte Teixeira Chaves, fidalgo da Casa de Sua Majestade.

 

Passámos pelo local.

01.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (20)

 Do exterior, podemos ver um grande frontão triangular.

02.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (18)

No topo, dois pináculos nas extremidades do telhado, com duas volutas ao centro, a ladear um outro elemento que, tal como Sofia Mendonça, não conseguimos identificar.

03.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (19)

Deixemos o que resta desta antiga capela dedicada a Nossa Senhora da Encarnação,

04.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (17)

e dirijamo-nos para o Largo do Anjo.

05.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (16)

Encostada à Casa Joal, eis o que resta da antiga Capela do Anjo.

06.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (12)

Como se pode verificar, hoje serve de área habitacional.

07.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (13)

Diz Tomé de Távora e Abreu, citado por Sofia Mendonça: “Esta capela tem o onorifico de que vay o senado da camara desta V.a asestir às vesporas e misa cantada no domingo que se faz a festa do Anjo da Goarda, e da mesma capela say a procissão que he huã das festas do anno que se lembraõ nesta terra (…)”.

08.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (14)

Do Largo do Anjo descemos para a Avenida Tenente Valadim.

 

Passámos pelo edifício da PEEIE, L.tda, uma conceituada empresa de eletricidade da nossa terra, propriedade dos irmãos Louçanos.

09.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (5)

Sempre nos chamos a atenção, naquele edifício, este frontal de uma antiga edificação religiosa.

10.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (1)

Na construção do atual edifício, os irmãos Louçanos fizeram questão de deixar esta fachada, de uma forma digna e bem preservada.

 

Eis, pois, o que resta da antiga Capela do Nicho.

11.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (5a)

Julga-se que esta capela teria feito “parte da Via Sacra que começava na Igreja Mariz e terminava no alto do Calvário. No seu entabulamento tem esta inscrição «este paso o fizerao os irmaos Joao Carneiro vieira e Joao Carneiro de Moraes e o Neto em (‘) ano 1747»”. Dado que o entabulamento é posterior ao manuscrito de Tomé de Távora e Abreu, é provável que se trate de um melhoramento; contudo, nos termos em que está escrito, é mesmo provável que esta capela tenha sido construída nesta data e a fonte não seja a do manuscrito daquele autor, mas de um outro, cujo nome desconhecemos. Possivelmente do Almanaque «O Comércio de Chaves», de 1937, referido na bibliografia do estudo/inventário da autora Sofia, acima referida...

12.- Três extintas capelas de Santa Maria Maior-Chaves (3)

O acaso e, Ao Acaso…, levou-nos a descortinar um pouco da história e do património religioso que foi da nossa cidade.

 

E aqui fica para quem não tem tempo e paciência de «vasculhar» artigos de revistas especializadas, de mais folgo, ou em trabalhos manuscritos, de complicada e difícil leitura, como o referido de Tomé de Távora e Abreu.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Com autorizaçao de quem é que escreveu este post?

  • Pedro Neves

    Bom dia António,reparámos, aqui na equipa, que esg...

  • maiordesessenta

    Passear por aqui proporciona sempre momentos de ap...

  • Viagens no tempo

    Bom dia António,Ficou óptimo!Um abraço e Bom Ano,B...

  • Anónimo

    Olá, Mena,Ainda bem.Bj.

A espreitar

online

rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
blog-logo