Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

andanhos

16
Jun18

Ao Acaso... Galáxia de Gutenberg - Chaves e Faro

andanhos

 

 

AO ACASO...

 

GALÁXIA DE GUTENBERG - CHAVES E FARO

 

 

Enquanto dávamos uma vista de olhos ao livro «Portugal de Norte a Sul pela mítica Estrada Nacional 2», da Editorial Papa-Figos, coleção «Foge comigo!» - Guias de destinos, revivendo alguns dos seus troços que, nos anos 70 fizemos, quando  nos dirigíamos ao Algarve para passar férias, Ao Acaso, na etapa 20, a páginas 336, deparamo-nos com a seguinte notícia:

 

"Foi em Faro, no ano de 1487, que ocorreu a primeira impressão de um livro em Portugal. O tipógrafo Samuel Gacon, membro da comunidade judaica da cidade, foi o primeiro seguidor da técnica de impressão desenvolvida por Gutenberg, pelo ano de 1450, aplicando-a na impressão de um único exemplar do Pentateuco em caracteres hebraicos.

Este livro foi roubado por Francis Drake em 1587, quando este corsário atacou e saqueou Faro, levando o livro para Inglaterra.

Por coincidência, o segundo livro impresso em Portugal tevo como local de impressão... Chaves, no ano de 1489. Trata-se de o Tratado de confissom e foi o primeiro livro cristão impresso em Portugal utilizando a mesma técnica".

 

Vejamos, agora, o que nos diz a Wikipédia quanto a este Tratado de Confissom:

 

"O Tratado de Confissom, impresso em Chaves em Agosto de 1489, foi descoberto em 1965 por Tarcísio Trindade, alfarrabista natural de Alcobaça. Pina Martins publicou-o em edição diplomática em 1973 com um estudo introdutório. Em 2003 foi objecto de uma edição semi-diplomática e de um estudo linguístico, a cargo de José Barbosa Machado.

O Tratado de Confissom, o primeiro livro impresso em língua portuguesa,  (negrito nosso), que se conhece, é uma obra de cariz pastoral dirigida aos sacerdotes com a responsabilidade de ministrar o sacramento da penitência, ou seja, a confissão.

Desconhece-se o seu autor, talvez pelo facto de ao único exemplar existente (Biblioteca Nacional de Lisboa) faltar a página de rosto.

A presença de diversos castelhanismos no texto faz suspeitar de que a obra seja a tradução de uma obra castelhana até ao momento não identificada".

img_6966

 É certo que já nos encontramos noutra «galáxia». A de Gutenberg, embora perdure, vai, lentamente, ficando para os anais da História. Ainda não no nosso tempo, pois o prazer de uma boa leitura não dispensa o tocar num livro, desfolhando as suas páginas de papel!...

 

De qualquer dos modos, aqui fica a curiosidade: duas cidades, uma, no topo norte de Portugal (Chaves); outra, no extremo sul (Faro), foram as duas protagonistas, em solo luso, de um novo intrumento de divulgação cultural em massa - o aparecimento do livro na forma que hoje o conhecemos.

924914801_2_644x461_pentateuco-1-livro-impresso-em-portugal-imagens_rev002

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Com autorizaçao de quem é que escreveu este post?

  • Pedro Neves

    Bom dia António,reparámos, aqui na equipa, que esg...

  • maiordesessenta

    Passear por aqui proporciona sempre momentos de ap...

  • Viagens no tempo

    Bom dia António,Ficou óptimo!Um abraço e Bom Ano,B...

  • Anónimo

    Olá, Mena,Ainda bem.Bj.

A espreitar

online

rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
blog-logo