Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

andanhos

andanhos

Ao Acaso - Barragem dos Pisões 50 anos depois

 

 

AO ACASO...

 

BARRAGEM DO ALTO RABAGÃO/PISÕES - RECORDAÇÃO DE HÁ 50 ANOS


Em 5 de maio passado, fomos dar, sozinho, uma volta pelas terras do Barroso, mais propriamente pela Barragem do Alto Rabagão/Pisões, Negrões e Vilarinho de Negrões.

 

Parámos, na hora do almoço, no restaurante de Lama da Missa, onde comemos um opíparo cozido à barrosã.

 

E, a propósito do topónimo Lama da Missa, da origem do nome desta localidade, durante uma viagem de largas 8 horas que fizemos com o amigo Padre Fontes, foi-nos, assim, explicada.

 

Dizia-nos ele que, antes de ser construída a Barragem do Alto Rabagão/Pisões, as pessoas do outro lado do rio, porque a igreja aqui era demasiado pequena, e atravessar o rio não era assim coisa fácil e cómoda, ao repicar do sino para a missa, punham-se na lama (lameiro) e, daí, ao som dos diferentes toques do sino - que dava o sinal do começo e dos diferentes momentos da eucaristia, sem ouvirem nada do que o padre dizia (naturalmente), mas simplesmente imbuídos da sua fé, ali permaneciam, assistindo à missa, até que um determinado toque desse por terminada a sagrada eucaristia, indo cada um depois para as suas lides domésticas ou campestres.

 

Hoje já não existe tanta fé, a não ser a dos velhos que por aqui teimam em ficar. Nem tão pouco lameiros bordeando o então rio Rabagão. Tudo a albufeira abafou.

DSCF4805.jpg


Existe, contudo, ao longo do paredão da barragem, uma estrada que liga as duas margens.

 

No dia 5 de maio passado, passámos por esse paredão. A dada altura, parámos a viatura e tirámos algumas fotografias.

 

Chegados a casa, e vendo as fotografias tiradas nesse dia daquele paredão, retivemos a nossa atenção mais nesta, tendo como pano de fundo os «cornos» das Alturas de Barroso.

 

DSCF3326.jpg


De imediato nos demos conta que, das proximidades daquele paredão, em tempos que já não podíamos precisar, haviam-nos tirado uma foto com um amigo que, naquela altura, tal como nós, frequentávamos o Seminário Diocesano de Vila Real. Tínhamos-mos deslocado aquela localidade, em Visita de Estudo, para ver aquela grandiosa e recente obra da engenharia portuguesa.

 

Rebuscando nas gavetas, já catalogadas como «gavetas de memórias», encontrámos esta foto.

Souza e Silva e Delmino.jpg


O amigo que estava connosco é o Delmino Fontoura, que, se a memória não nos atraiçoa, era de Mairos e ainda parente do senhor Padre Delmino, Pároco de Mairos.

 

Como infelizmente aconteceu com muitas outras pessoas que connosco se cruzaram na vida, deixámos de lhes conhecer o rasto, segundo o que muitos dizem serem as vicissitudes da mesma.

 

Mas, o que vem aqui ao caso deste «Acaso...» não foi apenas a fotografia tirada muito perto do lugar donde foi tirada a de 5 de maio de 2016, mas o que no verso, ou nas suas costas, estava escrito por nosso punho: “5 de maio de 1966/Barragem dos Pisões”.

 

Uma enorme coincidência, cinquenta anos depois!

 

Se hoje fosse vivo o nosso grande repórter jornalista, Fernando Pessa, era caso para dizer: “E esta, hem?!...

Mais sobre mim

imagem de perfil

StatCounter


View My Stats

rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar
blog-logo

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

A espreitar

online