Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Reino Maravilhoso - Douro:- Eis o altar (Barqueiros)

 

 

REINO MARAVILHOSO - DOURO

 

EIS O ALTAR (BARQUEIROS)

 


É bem certo que Natal é (deve ser) todos os dias.

 

Mas nada impede que, nesta ocasião, se celebre. Questões históricas e de natureza cultural assim o ditaram.

E, cada um a seu jeito, vai na “onda”.

 

A nossa – e ainda dizem que a idade não conta! – vai na das recordações e memórias. Vêm mais insistentemente as lembranças: dos que partiram e fizeram parte das nossas vidas; dos que ainda cá andam, mas, cujas vidas, se encarregou de os moldar de tal forma que, às vezes, até temos dificuldade em nos reconhecer, desde quando éramos crianças…

 

E, a propósito de crianças, recorrentemente vem-nos à mente o torrão onde nascemos.

 

Sim, é certo que amamos a terra que há mais de 50 anos nos acolheu. Mas, de paixão, o Douro, o “nosso” Douro não nos larga. Ali nascemos; ali passámos a nossa meninice; ali se quedaram a maioria dos nossos familiares e amigos de infância; ali tivemos o nosso primeiro amor; ali aprendemos a amar; e a sentir a dor da despedida…

 

Já há um bom par de anos que lemos a obra de um grande sociólogo italiano – Alberto Alberoni - «Enamoramento e Amor». Embora o livro se reporte às relações humanas, nada impede que transportemos o seu conteúdo para outros ambientes e contextos: o da relação do Homem com o seu “terrunho”.

 

Na verdade, é bem certo que amamos, no nosso Reino Maravilhoso do Alto Tâmega e Barroso, a cidade de Chaves, onde, no final de contas, acabámos por fazer vida. Mas, de paixão, de enamoramento, é o “nosso” Douro que nos transporta para outros mundos, nunca aqui vividos e onde, recorrentemente vamos carregar baterias para prosseguir nas sendas do caminho da vida. É como a terra e a nossa pele fossem feitas do mesmo material!...


E pronto, aqui fica, por hoje o nosso desabafo, suscitado pelo poema que abaixo transcrevemos e que explicitamente se refere a Barqueiros, do nosso concelho de nascença – Mesão-Frio – e onde o Alto Douro Vinhateiro, hoje Património da Humanidade, começa.

 

Aqui fica também a foto ali tirada e a promessa de que um dia ainda havemos de aqui postar o 1º marco de Feitoria que delimitou o início do reino do nosso país vinhateiro – o do Vinho Generoso ou Fino – que, do Porto, saiu para as quatro partidas do mundo, principalmente para a nossa “querida aliada”, a Inglaterra.

 

E quanto suor e lágrimas os durienses verteram ao construírem este maravilhoso jardim suspenso!

 

E quão poucos retiram os devidos proventos deste precioso néctar!

 

2017.- Pelo Douro no outono II (119)

 

EIS O ALTAR

 

- “Barqueiros à vista” – grita o Arrais.
homogéneas margens
interrompem ruídos, e,
silêncios escutam
repetidas orações
gravadas na pedra,
os olhares curvam-se
e a Senhora da Guia sorri,
a voz serena reflecte-se
no ondular
de onde vem a mensagem:
Eis a Ara – Alto Douro é o templo
a eucaristia vai começar
Oremos.

óleo eis o altar

[Poema de j. braga-amaral
Óleo, manipulado pelo autor,
de odete marítia, da obra
na pele do rio – óleos sobre poesia]


publicado por andanhos às 19:33
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 10 seguidores

.rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

.Setembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. Memórias de um andarilho ...

. Vesejando com imagem - Am...

. Versejando com imagem - V...

. Memórias de um andarilho ...

. Ao Acaso... O que resta d...

. Versejando com imagem - A...

. Versejando com imagem - J...

. Versejando com imagem - C...

. Versejando com imagem - V...

. Palavras soltas - Sistelo...

.arquivos

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.links

.StatCounter


View My Stats
blog-logo