Quarta-feira, 25 de Maio de 2016

Por terras de Portugal - Da Praça de São Marcos em Leão à Igreja do Hospital em Braga

 

 

POR TERRAS DE PORTUGAL

 

DA PRAÇA DE SÃO MARCOS EM LEÃO À IGREJA DO HOSPITAL EM BRAGA

 

AZS_1644.jpg

Sob a rubrica «Por terras da Ibéria», quando falávamos da cidade de Leão, abordámos o nome de uma praça com a designação de São Marcos.

 

Mas, afinal, de que São Marcos se trata?

 

 

1.- Sucinta história (ou dúvidas) sobre São Marcos

 

 

Segundo informação bíblica e tradicional, existem, pelo menos, 3 ou 4 São Marcos. E, consequentemente, muita confusão também a propósito destes ditos santos.

 

É que, nomeadamente, mistura-se o nome de Marcos, o Evangelista, com João Marcos e o Marcos, primo de Barnabé. A mistura e confusão com João Marcos levou a diversas especulações. Assim, uma versão identificam-no com o homem que carregou a água para a casa onde a Última Ceia foi realizada; outra, identificam-no com o jovem que correu nu quando Jesus foi preso. Diz o artigo da Wikipédia, sob a designação «São Marcos», que as duas versões até podem ser verdadeiras para João Marcos, uma vez que na sua casa se localiza o quarto superior (das reuniões), mas que é improvável que tenha qualquer relação com o evangelista.

 

Uma tradição anterior, relatada já nos séculos II e III, por Hipólito, distingue dois: Marcos, o Evangelista, é diferente de João Marcos e Marcos, o primo de Barnabé, todos eles pertencendo aos «Setenta Discípulos» que foram enviados para evangelizar a Judeia.

 

A tradição cristã identifica Marcos com o João Marcos, mencionando-o como o companheiro de São Paulo no Ato dos Apóstolos, e que posteriormente se teria tornado um discípulo de (Simão) Pedro.

 

E como esta confusão não bastasse, a Igreja Ortodoxa Copta mantém a tradição de que Marcos, o Evangelista, é o mesmo que o João Marcos. A Igreja Copta acredita que foi o evangelista um dos servos nas Bodas de Caná - o que despejou a água que Jesus transformou em vinho - e o que recebeu os discípulos em sua casa após a morte de Jesus, bem assim para onde Jesus foi, quando ressuscitado, e onde também o Espírito Santo desceu no Pentecostes.

 

Ainda segundo a tradição Copta, São Marcos nasceu em Cirene, na Pentápolis, antiga Líbia. Para lá voltou mais tarde, enviado por Paulo, para Colossos [mas outras fontes dizem ter sido Marcos, primo de Barnabé] e ter servido Paulo em Roma, no segundo ano do Imperador Cláudio (42 d.C.). A pregação de Pedro teve tanto êxito na cidade de Roma que Marcos acabou por escrever os sermões de Pedro, compondo assim o Evangelho segundo São Marcos, antes de partir para Alexandria, no terceiro ano de Cláudio (43 d.C.). Em Alexandria, Marcos fundou a Igreja de Alexandria, tornando-se o seu primeiro bispo, tendo a honra de também ser o fundador do cristianismo na África.

 

Em Alexandria, os pagãos, ficando ressentidos com os seus esforços para converter os alexandrinos, colocaram-lhe uma corda à volta do pescoço e arrastaram-no pelas ruas da cidade até à morte.

 

Aqui chegados, a que São Marcos a Praça de São Marcos, de Leão, se refere?

 

 

2.- Relíquias

 

 

Ainda segundo o artigo da Wikipédia, sob a designação de «São Marcos», em 828 d.C., as “relíquias que se acredita serem de São Marcos foram roubadas em Alexandria por dois mercadores venezianos e levadas para Veneza, que tinha São Teodoro como padroeiro. Uma basílica foi construída para guardá-las, chamada de Basílica de São Marcos. Há um mosaico nela mostrando os marinheiros cobrindo as relíquias com carne de porco para que os muçulmanos, senhores de Alexandria, impedidos de tocar nela, não inspecionassem a carga [...] Em 1063, durante a consagração da Basílica de São Marcos, as relíquias do santo não puderam ser encontradas. Porém, de acordo com a tradição, em 1094, o santo pessoalmente revelou a localização de seus restos mortais estendendo o braço a partir de um pilar. Estes restos recém-encontrados foram colocados num sarcófago na basílica”.

 

Seriam mesmo?

 

É que há outra história sobre estas relíquias e que nos é contada através de um túmulo que se encontra numa igreja em Braga - a Igreja do Hospital -, mas também conhecida como de São Marcos.

 

Um dia, fomos até à Praça (ou Largo) Carlos Amarante para entrarmos naquela Igreja, vindos da Fonte do Ídolo.

AZS_1636.jpg

Esperámos, bem medida, uma hora até que um simpático sacerdote octogenário acabasse de celebrar a habitual Missa da tarde para pudermos entrar no seu interior e tirar fotos, com a sua devida autorização.

 

Aqui fica uma imagem parcial do interior da Igreja, com o seu Altar-mor

AZS_1657.jpg

e uma outra da bonita cúpula do seu cruzeiro.

AZS_1653.jpg

No pequeno espaço (comparados com os restantes) reservado ao Altar-mor, do lado do Evangelho, fomos, finalmente, dar com este sarcófago.

 

Neste sarcófago conservam-se o que se crê serem as relíquias do Evangelista Marcos trazidas para aqui (Braga, e então sua pequena ermida de São Marcos), no século XI, pelo arcebispo Maurício Burdino, embora exista outra versão desta história que nos diz que foi o cavaleiro templário D. Gualdim Pais, na segunda metade do século XII. [Veja-se o artigo «Túmulo de São Marcos em Braga?»].

 

Diz, por outro lado, o artigo «Igreja do Hospital», da Wikipédia, que as relíquias que se encontram à veneração dos fiéis neste túmulo são do Apóstolo e Bispo São Marcos, cujo corpo (ou os restos do mesmo) se supôs desaparecido durante séculos.

 

Na obra de Eduardo Pires de Oliveira, com fotografia de Libório Manuel Silva, com o título «Segredos de Braga - Braga Top Secret», a páginas 77, começa por identificar o túmulo, sito na Igreja do Hospital, como de São João Marcos e, nas páginas 77 e 80, escreve:

 

São João Marcos, ou São Marcos, como é mais frequente ser designado, foi companheiro de São Paulo e S. Barnabé na evangelização da ilha de Chipre. As razões que foram apontadas para a vinda das suas relíquias para Braga no século XII faz-nos crer que estamos perante mais uma aquisição de relíquias igual a tantas outras que ocorreram por toda a Europa”. E nós acrescentaríamos também por razões decorrentes da rivalidade que entretanto havia entre a igreja metropolitana de Braga e a recém-criada de Santiago de Compostela. Lembre-se, a este propósito o “Pio Latrocínio” perpetrado pelo arcebispo Diego Gelmirez, de Santiago de Compostela, na Sé de Braga...

 

E, uma vez mais, aqui chegados, uma outra pergunta se impõe: de quem são as relíquias que estão na Basílica de São Marcos, em Veneza, e no Túmulo de São João Marcos, na Igreja do Hospital de Braga?

 

Os católicos Coptas acreditam que a cabeça do Santo permaneceu em Alexandria. Todos os anos, no trigésimo dia do mês de Paopi, a Igreja Ortodoxa Copta comemora a consagração da Igreja de São Marcos e o aparecimento da cabeça do Santo na cidade. Esta cerimónia ocorre na Catedral Ortodoxa Copta de São Marcos, onde a cabeça do Santo está preservada.

 

 

3.- O Túmulo de São Marcos na Igreja do Hospital-Braga

 

AZS_1648.jpg

 

Diz Eduardo Pires de Oliveira, na obra acima citada, que o “túmulo de São João Marcos é uma peça invulgar no nosso país. Não se compara com o túmulo da Princesa Santa Joana que está no Museu de Aveiro, da autoria do arquiteto João Antunes, mas tudo parece indicar que é uma peça que anda na sua área de influência, sabendo-se, por exemplo, que foi executada em Lisboa (...)”

 

As ditas relíquias de São Marcos, depositadas na citada ermida de São Marcos, com o arcebispo D. Diogo de Sousa, foram trasladadas para a Igreja do Hospital, onde este prelado mandou executar um arcossólio para nele ser colocado o túmulo do Apóstolo, diz o autor acima referido, que continua:

 

Dois séculos depois, D. Rodrigo de Moura Telles, que era Provedor da Mesa [da Santa Casa da Misericórdia de Braga] achou que deveria ir mais longe”, mandando construir um cenotáfio condigno para as relíquias de São Marcos, o qual depois foi encoberto por uma grade de ferro coberta de prata.

 

O que hoje se apresenta a nossos olhos, conforme imagem acima reproduzida, é uma obra em mármore branco com aplicações a jaspe.

 

Termina, assim, o seu texto o aludido Eduardo Pires de Oliveira sobre este túmulo:

 

Em 6 de Fevereiro de 2007 a arca foi novamente aberta para limpeza. Dentro estava uma urna de sândalo pintada de vermelho, fechada por três chaves; o espelho da central tem gravadas as armas de D. Rodrigo de Moura Telles, arcebispo de Braga (...)”

 

E todo este “arrazoado” veio a propósito da Praça de São Marcos de Leão!

 

Ficamos verdadeiramente sem saber, quer naquela Praça, em Leão, quer da Igreja do Hospital, em Braga, quer da Basílica, em Veneza, de que verdadeiro São Marcos se trata.

 

E com muitas mais dúvidas ficámos quando damos conta que, na Fachada da Igreja do Hospital, em Braga, existe uma escultura com a estátua de São Marcos, patrono desta Igreja, e se diz que foi bispo na Igreja Cristã Oriental no tempo do Imperador Constantino (século IV)!

2015 - Braga (451).jpg

E as relíquias no sarcófago exposto na Igreja do Hospital de Braga e na Basílica de São Marcos de Veneza?

 

Fora todas estas interrogações, contudo, uma coisa é certa - o túmulo exibido na Igreja do Hospital é uma belíssima obra de arte, apresentando características invulgares em Portugal.


publicado por andanhos às 20:14
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Ao Acaso... Lago de Sanáb...

. Por terras de Portugal - ...

. Por terras da Ibéria - Ri...

. Versejando com imagem - L...

. Palavras soltas... em Dia...

. Por terras de Portugal - ...

. Por terras de Portugal - ...

. Versejando com imagem - E...

. Por terras da Ibéria - Tr...

. Por terras da Ibéria:- Ca...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.links

.StatCounter


View My Stats
blog-logo