Quinta-feira, 9 de Junho de 2016

Memórias de um andarilho - Caminhada na Linha do Corgo - Samardã -Vila Real

 

 

MEMÓRIAS DE UM ANDARILHO

 

CAMINHADAS NAS VIAS FÉRREAS ABANDONADAS

 

01.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

LINHA (DE CAMINHO DE FERRO) DO CORGO


(Samardã - Vila Real)

- 7.novembro. 2010 -

02.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

(Em Vilarinho da Samardã)

 

Se Camilo o diz, porque o havíamos de negar?

 

Lá que ele teve uma vida conturbada, isso é verdade. E que o campo, o mundo rural, com todo o seu ambiente natural e humano, torna-se, por vezes, para aqueles que vivem uma vida agitada nas cidades, um elemento de paz e tranquilidade, um lenitivo para a alma, estamos de acordo. Tanto mais quando dito por um escritor considerado um dos expoentes máximos da literatura romântica portuguesa.

 

03.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Só que, nos tempos que correm, quem liga e cuida deste mundo quase em extinção, onde tudo quanto foi construído pelo homem, e considerando progresso, está a ser “comido”, não só pela vegetação “selvagem”, como pelo abandono, sendo “pasto” para destruição e desolação a que a falta do cuidar o transforma?

04.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Pagámos, como país - que é, como dizer, todos nós, passados e presentes -, uma fortuna de dinheiro na compra e expropriação de terrenos para os diferentes trajetos das linhas férreas; instalações e equipamentos que, salvo melhor opinião, quase um século levámos a saldá-los!

05.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Entretanto, novos hábitos de viajar aparecem, cedendo o ferro lugar ao betão e ao asfalto.

06.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-
(Viaduto sobre o rio Felgueiras)

 

E perguntámo-nos: o que fizemos aquilo que é de todos nós e nos custou tão caro? Soubemos-lhe dar outros destinos e outras valências, compatíveis com as novas necessidades dos tempos que correm?

 

Quanto ao trajeto desta linha, apenas o Município de Vila Pouca de Aguiar teve a “coragem” de o transformar numa ciclovia. Segundo supomos, havia um compromisso dos Municípios de Chaves e Vila Real para também fazerem o mesmo. Como relatámos e mostrámos no post anterior quanto da rubrica «Memórias de um Andarilho», na etapa que fizemos entre Vila Pouca de Aguiar e (Vilarinho de) Samardã, não foi isso que aconteceu. Quais as razões? Se os responsáveis que superintendem diretamente sobre este território não gostam de ciclovias, não há outros destinos para estes “canais” que, no século XIX, foram abertos e que fazem parte não só do nosso património mas também da nossa história comum como povo e como região?

 

Aquilo que aqui se mostra,

07.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

 
não se trata, manifestamente, de uma negligência criminosa, deixando que este património, repete-se, pago por todos nós, se delapide?

08.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

 
Será que paisagens como esta é uma vergonha de ser mostrada?

09.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Há que abrir “novos caminhos” para estas infraestruturas em ruínas, portadoras de futuro - e que no passado tiveram sentido -, para estas terras e para outras gentes.

 

Transitáveis não apenas por um solitário caçador, com os bolsos repletos de cartuchos cheios e o cinturão cheio de nada,

11.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

mas por gente nova, amante do seu terrunho e que, dele, goste e tenha prazer em “colher frutos”.

12.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

Gente ciosa das suas aldeias e do seu património, quer natural, quer cultural. Da natureza, com as suas serras emblemáticas, entre elas, a Padrela, o Alvão e o Marão; da cultura, desde os usos, costumes e tradições das suas gentes, já infelizmente pouca, que habitam as nossas aldeias, e das construções que, ao longo dos séculos, ergueram.

13.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

 


Até aqui,

14.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

 
atrás do grupo dos nossos três companheiros de jornada, em outra coisa não pensávamos senão nesta triste realidade. Um solilóquio connosco próprio, para não tirar a alegria a quem ia à nossa frente, entretendo-se contando histórias das suas vidas, passadas já muito longe destas paragens do nosso Reino Maravilhoso, cantado pelo nosso poeta maior, Torga.

 

Depois de Abambres, olhámos para o novo casario da cidade de Vila Real, ora numa perspetiva, num troço,

15.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


ora noutra, e noutro troço, sempre com o Marão de guardião.

16.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-

Ao fundo, e noutro troço - entre o campo outonal e o novo casario da expansão urbana da vila -, paira uma outra serra protetora - o Alvão -, em que, nos seus cumes, outros deuses a habitam, os das ditas energias renováveis (ou limpas...), marcando, indelevelmente, a sua presença na paisagem, “marcando-a”, definitivamente.

17.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Até que, aproximando-nos, cada vez mais, da estação de Vila Real, começámos a ver os carris da Linha do Corgo,

18.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


em que já não se distingue o que é público e o que é privado.

19.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Atravessando uma zona francamente urbana, em que a cobiça ou a avidez alheia ainda não teve coragem de arrancar os carris do troço da Linha,

20.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


chegámos, finalmente, à Estação de Vila Real.

21.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Esta imagem,

22.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


bem como esta,

23.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


são memórias que ainda aqui estão. Até quando?...

 

E este edifício da Estação, pelos seus dizeres (logotipo), ainda pertence à REFER, empresa que “explora” a defunta Linha. Para que vai servir, uma vez que o trajeto entre Vila Real e Régua também lhe foi passado o atestado de óbito?

24.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Fomos para o Largo da Estação, onde a nossa Ni nos esperava para nos levar de volta a Chaves.

25.- 2010 - 2010 -3.- Caminhada Linha CP Samardã-


Percorremos, neste dia - 7 de novembro de 2010 -, entre (Vilarinho de) Samardã e Vila Real, 13 814 metros.

Caminhada Linha CP Samardã-Vila Real  (Wikipédia

 

Ficou combinado que o troço entre Via Real-Povoação e Povoação-Régua seria efetuado nos dias 20 e 21 de novembro de 2010, e com outra logística.


publicado por andanhos às 14:43
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 7 seguidores

.rádio

ouvir-radioClique no rádio para sintonizar

.Setembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

17
18
21
22
23

25
26
27
29
30


.posts recentes

. Por terras da Ibéria - Tr...

. Por terras da Ibéria:- Ca...

. Por terras de Portugal - ...

. Por terras de Portugal - ...

. Por terras de Portugal - ...

. Versejando com imagem - A...

. Por terras da Ibéria:- Ca...

. Palavras soltas... Em dia...

. Ao Acaso... Com Torga, fa...

. Reino Maravilhoso - Barro...

.arquivos

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.A espreitar

online

.links

.StatCounter


View My Stats
blog-logo